sexta-feira, fevereiro 23, 2007

Toma lá, Zeca

Não sou comunista, não tenho uma simpatia muito grande pela forma como foi a nossa revoluçãozita e não gosto muito do estilo musical do Zeca.
No entanto acho que o Zeca, pá, foi um gajo muito criativo, pá.
Parece-me que se o PCP tivesse 1 milionésimo da humanidade e criatividade do Zeca, teria hoje muito mais que uma cassete.

Esta frase revela características de personalidade e uma perspicácia de auto análise que admiro:
"Eu sempre disse que a música é comprometida quando o músico, como cidadão, é um homem comprometido. Não é o produto saído desse cantor que define o compromisso mas o conjunto de circunstâncias que o envolve com o momento histórico e político que se vive e as pessoas com quem ele priva e com quem ele canta."

Muito bem Zeca!!

2 comentários:

Tania Mealha disse...

Engraçado como quem não é comunista, admira uma frase não apenas humanista e que demonstra grande consciência social, mas também de essência marxista ;)

Tiago Alexandre disse...

Ainda bem! Humanismo e consciência social não são conceitos exclusivos do comunismo ou de Marx! O bom senso é transversal...nem que seja em teoria!